Introdução: Os mercados se recuperam, diante da possiblidade de arrefecimento da tensão na relação comercial entre China e EUA. A notícia de que o governo Trump convidou o vice-ministro chinês do Comércio para retomar as negociações animaram os investidores. A autoridade chinesa já confirmou presença no encontro, previsto para o fim do mês, sem data especificada. As bolsas sobem na Europa, e apontam para ganhos em NY. A exceção fica para a bolsa italiana que recua. O dólar perde forças. Commodities ganham tração. No Brasil, este ambiente mais favorável deve dar fôlego aos ativos locais. Começa a corrida para impugnação da candidatura de Lula. Relator da análise da candidatura é o ministro Luiz Roberto Barroso, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, agora presidido por Rosa Weber.


CENÁRIO EXTERNO: REAPROXIMAÇÃO?

O “básico” sobre os mercados… Ativos de risco se recuperam, com a notícia de que o governo chinês enviará ainda neste mês uma delegação (ainda do baixo escalação) para discutir com o governo americano a questão do comércio exterior entre os dois países. Na Ásia, a sessão ainda foi negativa, ainda refletindo resultados corporativos abaixo do esperado. As ações da gigante Tecent pesaram mais uma vez e já acumulam queda de quase 12%. As bolsas sobem na Europa. Nos EUA, S&P futuro também sobe, sinalizando boa abertura por lá. A lira turca surfa o movimento de menor aversão ao risco e se valoriza 2,6% frente ao dólar. Commodities avançam, em dia de dólar mais fraco ao redor do mundo. O petróleo (brent) oscila na casa dos US$71/barril. Já o minério de ferro caiu novamente na China. Em Qingdao, a cotação recuou 1,04% para US$ 66,51/tonelada.

Gambling… A notícia de que o governo Trump convidou o vice-ministro chinês do Comércio para retomar as negociações, que pode interromper a guerra comercial travada entre as duas maiores potências econômicas do mundo, pode — mais uma vez — mostrar a eficácia do poder de negociação de Donald Trump. A retórica das últimas negociações se mostrou favorável aos EUA. O Governo Trump ameaça de diversas formas, depois se reaproxima para alçar um acordo. Foi parecido na relação com a União Europeia e com a Coreia do Norte. Vamos acompanhar se dessa vez será igual…

EUA: Varejo robusto… Ontem, os dados da indústria norte americana mostraram desaceleração em julho. A expectativa é de que a indústria crescerá num ritmo mais moderado neste semestre. Enquanto isso, as vendas no varejo seguiram fortes nesse terceiro trimestre. A média móvel trimestral do núcleo das vendas no varejo cresceu ao ritmo anualizado de 5,9% em julho. O consumo das famílias se manteve em forte expansão, o que é compatível com a elevada confiança das famílias, com o moderado crescimento dos salários e com a baixa taxa de desemprego.

Na agenda de hoje… Nos EUA, no front macro, teremos a divulgação: (i) do Índice de Atividade Manufatureira do Fed da Filadélfia de agosto (09h30); e (ii) dos dados de construção residencial de julho (09h30).


BRASIL: PGR PEDE IMPUGNAÇÃO DE LULA; PT CONTESTA RELATOR.

Largada… Com o término do prazo para registro de candidaturas na Justiça Eleitoral a corrida eleitoral começa. São 13 candidatos ao Planalto. Hoje passa a ser permitido fazer propaganda eleitoral de rua, na internet e na mídia impressa. A soma das declarações bens de todos os candidatos é de R$ 833,7 milhões. A cifra é 74,8 vezes maior do que os R$ 11,1 milhões que os 11 candidatos de 2014 declararam ter na última disputa pelo Planalto. Os candidatos a vice-presidente declararam R$ 36 milhões.

Lula lá… Foi confirmada a candidatura de Lula ontem à tarde. Acompanhado por uma marcha de militantes, o PT registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva ao Planalto, com Fernando Haddad na posição de vice. Depois de duas horas e meia após o registro, a procuradora-geral Eleitoral Raquel Dodge apresentou impugnação à candidatura do petista. Dodge argumenta que Lula por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa deve ter o registro indeferido. Além disso, Lula não deve participar da propaganda eleitoral na TV e não poderá usar recursos públicos na campanha, enquanto o tribunal não julga o caso.

    Celeridade… O relator do caso Lula no TSE será o Ministro Luiz Roberto Barroso. Caberá ao vice-presidente do TSE conduzir todo o processo. Terá o poder de acelerar ou retardar a decisão. Integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apostam que o ministro Barroso, relator do pedido de registro de Lula, vai analisar o caso com celeridade. Agora, o Ministério Público, coligações, partidos e candidatos têm 5 dias para pedir a impugnação de candidaturas; depois o candidato alvo de impugnação tem 7 dias para apresentar defesa; ao fim das etapas anteriores o relator já pode decidir se defere ou não a candidatura. Mas, se necessário, pode dar mais 4 dias para produção de provas, audiência de testemunhas. O prazo é prorrogável por 5 + 5 dias; as partes têm 5 dias para alegações finais; por fim, o relator decide até 17 de setembro. Pode decidir monocraticamente ou levar o caso a plenário. De acordo com o noticiário a expectativa é que Barroso leve o caso ao plenário. Esperamos que o processo terá uma tramitação rápida no TSE para que esteja definido até o início da propaganda eleitoral gratuita na TV e no rádio, no dia 31/08.

    Quando vem o plano B? Observamos que a velocidade do tribunal deve prejudicar a estratégia petista de manter Lula em evidência para facilitar a transferência de votos a seu potencial sucessor na disputa, que deve ser o ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice, Fernando Haddad. O sorteio de Barroso também foi negativo para o PT. O partido já contestou o sorteio, para que o registro da candidatura Lula seja encaminhado diretamente ao ministro Admar Gonzaga.

    Desafio Fiscal… Os jornais de hoje destacam os desafios que o próximo Governo terá, principalmente, para cumprir o teto dos gastos. De acordo com jornal Valor Econômico, a atual equipe econômica está elaborando uma série de documentos que pretende entregar aos assessores do próximo presidente da República, durante o período de transição de governo. Serão elaborados estudos para cada uma das áreas mais sensíveis, do ponto de vista fiscal. Um documento, já produzido, trata das estatais. Outro tratará da situação dos Estados e municípios; e um terceiro, sobre os vários regimes de previdência social. Outros assuntos também serão analisados. Os estudos serão divulgados para toda a sociedade, pois o entendimento é que um maior conhecimento da real situação das contas da União pelo grande público ajudará o futuro governo a realizar as reformas necessárias.

    Agenda de hoje… No front macro, é dia mais esvaziado. Destaque para o IPC-S, da FGV, que ficou em 0,19%, contra a expectativa de 0,21%.

    E os mercados hoje? Diante da melhora do quadro internacional, o viés é mais favorável hoje para os ativos locais. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, tem leve queda nesta manhã, e oscila ao redor de 239 pontos base. Diante da menor tensão comercial entre EUA e China esperamos um movimento inicial positivo em Bolsa. Dólar e DI’s devem recuar, com menos prêmio sendo embutido nos contratos.

    Sobre o fechamento do último pregão:

    Ibovespa: -1,94%, aos 77.078 pontos;
    Real/Dólar: +0,99%, cotado a R$3,905;
    Dólar Index: -0,04%, 96,896;
    DI Jan/21: -01 pontos base, 9,220%;
    S&P 500: -0,76% aos 2.818 pontos.

    Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


    EMPRESAS:

    Eletrobras: Cia vai reabrir plano de demissão de funcionários
    Impacto: Marginalmente Positivo.

    Luis Gustavo Pereira – Estrategista


    Jornais:

    Folha de São Paulo
    –  PT registra Lula, condenado em 2ª instância por corrupção – Tribunal de Contas barra privatização do Pacaembu – Patrimônio de presidenciáveis vai de R$ 0 a R$ 425 milhões – Folha lança GPS Eleitoral para analisar

    O Estado de São Paulo
    – PT registra Lula e MPE pede impugnação da candidatura
    – Decisão do STJ beneficia firma familiar em plano de saúde
    – Lava-Jato reage a tática petista
    – Gigantes do setor de carne têm prejuízo de R$ 4 bi

    O Globo
    – PGR pede ao TSE que seja rejeitada a candidatura de Lula
    – Começa a campanha eleitoral mais curta e indefinida
    – Estudo aponta fraudes na extração de madeira nobre
    – Imprensa dos EUA reage em bloco aos ataques de Trump

    Valor Econômico
    – Aposta de estrangeiro na bolsa revela pessimismo
    – Congresso tenta votar reforma tributária de Appy neste ano
    – Faculdades perdem alunos e cortam custos
    – PT registra Lula, mas está dividido

    Contatos

    Renda Variável*


    Luis Gustavo Pereira – CNPI
    [email protected]

    Equipe Econômica

    Lucas Stefanini
    [email protected]

    Rafael Gad
    [email protected]

    Julia Carrera Bludeni
    [email protected]

    *A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
    “Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
    Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

    Estrategista

    Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

    87 visualizações

    relacionados

    Bitnami