Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Aqui não, presidente!

tags Intermediário

Introdução: As bolsas globais seguem viés mais negativo, com os mercados digerindo a ata do Fomc. O otimismo com o sólido ritmo de crescimento norte americano, aliado à expectativa de uma inflação mais forte é algo que influencia nos movimentos dos ativos de riscos externos. O dólar segue misto frente às principais moedas; e commodities operam com viés de baixa. No Brasil, o dia é mais fraco em termos de agenda. Investidores ficam atentos as articulação política e noticiários relacionados as eleições de 2018.


CENÁRIO EXTERNO: MERCADOS COM VIÉS NEGATIVO.

O “básico” dos mercados… As bolsas da Europa operam em baixa, após sessão mista das ações no Japão e Hong Kong. Nos EUA, S&P futuro sinaliza mais um sessão de baixa e o dólar opera misto frente seus principais pares. O cenário é de maior aversão ao risco nesta manhã. As taxas dos Treasuries recuam na margem; enquanto as commodities operam mistas, mas com viés mais negativo.

Crescimento americano… Ontem (4ª, dia 21) foi divulgado a ata do Fed, a última reunião ainda presidida por Janet Yellen. O documento corroborou com um cenário de crescimento americano mais forte para 2018. Mais: os membros do Fed sinalizaram que a inflação deve acelerar ao longo deste ano, e se estabilizar próximo da meta (de 2%). Ou seja: a ata reforça as apostas de uma alta dos juros americanos em março, e reitera o cenário base do Fed (de 3 altas de juros americanos). Para o Fed, há espaço para alta de juros em meio: (i) expectativa de crescimento de inflação, especialmente após recente aprovação do governo de corte dos impostos; e (ii) movimento de desvalorização do dólar dos últimos meses.

Na agenda de hoje… Nos EUA, 3 dirigentes do Fed fazem discursos: William Dudley (12h), o destaque do dia, R. Bostic (14h10) e R. Quarles (14h10). Ainda na agenda, os dados de estoques de Petróleo dos EUA chamam atenção e podem “mexer” com os mercados de commodities. O forte crescimento de produção de petróleo nos EUA, e estoques relativamente estáveis, tem pressionado a commodity para baixo.


BRASIL: RESPOSTAS DE MAIA; TEMER NO RADAR; E AGENDA MAIS FRACA.

Aqui não, presidente! Em recado ao Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou claro que nenhuma proposta de aumento de impostos será aprovada na Casa neste ano. Segundo Maia, Temer teria sugerido a criação de novos tributos para bancar gastos com segurança pública, após decreto de intervenção federal no Estado do Rio. E mais: Maia rebateu a proposta sinalizando que um dos caminhos para o equlibrio das contas fiscais seria reduzir o número dos ministérios.

 

“Aqui na Câmara não passa nenhuma criação de imposto. Se alguns
pensam num aumento de receita, a gente pode tratar de redução de
despesa. Podemos começar reduzindo o número de ministérios, pode ser
um caminho para reduzir despesas”, declarou Maia.

 

A solução para o Rio… O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o Rio de Janeiro deve receber um empréstimo de R$ 1 bilhão. A medida faz parte do plano de recuperação fiscal assinado em setembro do ano passado. A operação será lastreada com royalties do petróleo. No fim do ano passado, o governo já havia fechado um financiamento bancário no valor de R$ 2,9 bilhões com base em ações penhoradas da Cedae, companhia de saneamento básico do Rio. A situação fiscal do Rio de Janeiro segue em deterioração…

Cenário Eleitoral… A estratégia de lançar Michel Temer para a candidatura da presidência tem ganhado os holofotes nos últimos dias, especialmente após intervenção do Governo na segurança pública do RJ. Ainda ontem, em reunião da Executiva Nacional do MDB, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, fez uma defesa enfática da candidatura de Temer. Segundo Marun, “Temer tem todas as chances de ganhar”. Dirigentes do MDB, entretanto, sustentam que Temer somente terá chances de se candidatar caso, em abril, o presidente conter dois dígitos de aprovação nas pesquisas eleitorais. Difícil, mas o cenário segue indefinido para as eleições deste ano…

Corrida eleitoral – parte II… Jantar de ontem à noite entre Ciro Gomes (PDT-CE) e Fernando Haddad (PT-SP) repercute na mídia. Segundo Gomes, sem Lula na corrida, uma chapa composta por ele, como na cabeça e Haddad como vice seria “ideal”.

MP das Rodovias… O governo não votou nesta 4ª (21) a MP responsável pela prorrogação do prazo das concessionárias para realizarem investimentos em rodovias federais. O prazo segue apertado. A MP perde a validade na próxima 2ª (dia 26). Lembrando: sessões às 2ª feiras são consideradas “incomuns”. Ou seja: o governo tem até amanhã (6ª, dia 23) para chancelar a proposta.

Na agenda… Hoje o dia é mais fraco em termos de agenda. A expectativa fica para a divulgação do IPCA -15 de fevereiro, a ser divulgado amanhã (6ª, dia 23). Espera-se uma leve desaceleração frente à janeiro, atingindo 0,38% no mês e 2,86% na comparação anual.

E os mercados hoje? Acreditamos que o cenário externo mais negativo tende a impactar os mercados locais. Ou seja: há espaço para alguma realização em bolsa. Para o dólar, o viés segue neutro, com o mercado digerindo a ata do Fomc divulgada ontem (4ª, dia 21). E, por fim, no mercado de juros, a tendência é de baixa para os DIs – especialmente frente a expectativa de desaceleração do IPCA-15 (a ser divulgado amanhã – 6ª, 23).

Rafael Gad Passos – Equipe Econômica


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,29%, aos 86.052 pontos;
Real/Dólar: +0,42%, cotado a R$3,266;
Dólar Index: +0,32%, 90,000;
DI Jan/21: -04 pontos base, 8,536%;
S&P 500: -0,55% aos 2.701 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg


EMPRESAS:

Ultrapar: Companhia reportou seu resultado do 4T17
Impacto: Marginalmente negativo.

Luis Gustavo Pereira – Estrategista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Sem verba certa, plano quer equipar polícia do Rio
– Temer rebate Lula e nega que intervenção seja medida eleitoral
– Citados em delações pedem para deixar alçada de Moro
– Venezuelanos sob linha da pobreza são 87%, diz estudo

O Estado de São Paulo
– Sem reforma, governo terá que cortar R$ 14 bi no próximo ano
– Trump defende armar professores
– Petrobras vai vigiar reunião com político
– Polícia de SP estuda reforço em ações na divisa com o Rio

O Globo
– Intervenção inicia combate à corrupção nos presídios
– Temer nega uso eleitoral, mas faz agenda de candidato
– País tem 63 milhões ainda sem internet
– Amazônia: floresta pode virar savana

Valor Econômico
– Economia ignora risco político
– State Grid sofre revés na compra da Renováveis
– Trading Gavilon cresce com modelo de negócios “light”
– No Canadá, maconha pode virar negócio de US$ 22 bi

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Rafael Gad Passos Rafael Gad Passos

Equipe Econômica

Graduado em Administração de Empresas na ESPM. Possui certificação de Mercado de Ações (BMF&Bovespa). Possui experiência na área de análise do Banco Bradesco Investimentos e atualmente faz parte da equipe de Research da Guide Investimentos, com foco nas empresas do Ibovespa.

542 visualizações

relacionados

Bitnami