Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: Agenda cheia no congresso

Introdução: Os mercados asiáticos operaram sem direção única. A antecipação de um novo confronto entre China e EUA com impacto direto no setor de tecnologia pesou sobre o desempenho de ativos de risco. Após sessão de recuperação nesta 3ªF, os principais índices de mercado europeus operam em queda. Em NY, o futuro do S&P recua, e já esboça uma abertura fraca. O dólar (DXY) segue operando próximo da estabilidade. Na frente das commodities, os ativos se movimentam majoritariamente em terreno negativo. Para emergentes, o dia segue com viés mais neutro, sem grandes destaques. Aqui, o descongelamento das pautas governistas no Congresso deve contribuir para o resumo da recuperação dos ativos de risco domésticos nesta 4ªF.


CENÁRIO EXTERNO: MAIS LENHA NA FOGUEIRA

Mercados… Os mercados asiáticos operaram sem direção única. O Nikkei (Tóquio) avançou 0,1% e o índice de Shanghai recuou 0,5%. A antecipação de um novo confronto entre China e EUA com impacto direto no setor de tecnologia pesou sobre o desempenho de ativos de risco. Após sessão de recuperação nesta 3ªF, os principais índices de mercado europeus operam em queda. Em NY, o futuro do S&P recua, e já esboça uma abertura fraca. O dólar (DXY) segue operando próximo da estabilidade. Na frente das commodities, ativos se movimentam majoritariamente em terreno negativo. O petróleo (Brent) cai 0,4%, negociado próximo aos US$ 71,80/barril. Para emergentes, o dia segue com viés mais neutro, sem grandes destaques. Aqui, o descongelamento das pautas governistas no Congresso deve contribuir para o resumo da recuperação dos ativos de risco domésticos nesta 4ªF.

Mais lenha no fogueira… Segundo fontes da Bloomberg, os Estados Unidos estão cogitando o bloqueio do uso de tecnologia americana por até 5 companhias de vigilância chinesas, com alegações de que os produtos podem ser usados para fins de espionagem. O ato intensificaria as tensões entre as duas maiores economias mundiais, além de levantar a questão sobre quais outras companhias chinesas Trump deve sancionar.

Ata do Fed… O Federal Reserve americano divulga, às 15h, a ata da reunião do FOMC finita no dia 1º de maio. Na última reunião, o BC americano optou pela manutenção da taxa de juros e deve confirmar no documento a sua promessa de seguir “paciente” para a tomada de decisões futuras. Ontem, o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, declarou que os banqueiros centrais americanos podem até ter “se precipitado” ao elevar taxas em dezembro, mas adiantou que ainda é cedo para cogitar cortes. Com isso, o mercado deve se atentar a qualquer sinalização mais “dovish” do BC nas minutas, que pode indicar que um corte na taxa seja possível ainda neste ano.

Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados hoje.


BRASIL: AGENDA CHEIA NO CONGRESSO

Resolução para a questão dos ministérios… Duas das mais importantes medidas provisórias (MP) do Executivo devem ser votadas hoje no Congresso. A MP dos ministérios, que ao expirar ameaçava reerguer a estrutura ministerial do governo Temer com 29 pastas, deve ser votada hoje. Em reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os parlamentares do Centrão expressaram seu desejo de pautar e votar a propositura hoje no Congresso, para não dar sustento a narrativa que o Legislativo impede o progresso do pais. A preocupação foi de tal tamanho, que o Centrão até desistiu do retorno dos ministérios da integração Nacional e das Cidades. A única concessão que deve ser feita pelo governo é retorno do COAF ao Ministério da Economia.

Alcolumbre não desiste da MP das áreas… Apesar da sua expiração eminente, Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado, ainda articula para aprovar a MP das áreas no Plenário da casa revisora, antes que a mesma se expire no termino do dia.

Constitucionalidade da reforma tributária… A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deve votar, hoje (22), o parecer favorável de autoria do deputado João Roma (PRB-BA). Caso o projeto seja aprovado, será necessário criar uma nova comissão especial para que proposta seja examinada, antes de ser votada no Plenário da Câmara. A criação da nova comissão só deve se concretizar após o termino dos trabalhos da Comissão Especial da Reforma da Previdência, para evitar a competição por espaço e atenção no Congresso entre as PECs.

Na agenda… Em mais um dia de agenda morna, os destaques ficam com a divulgação do Indicador de Expectativa de Inflação do Consumidor de maio, pela FGV (8h), e da Sondagem Industrial de Abril pela CNI, às 11h.

E os mercados hoje? Apesar da piora nos mercados externos, expectativa de que o governo consiga destravar as MPs em estado de pausa no Congresso – o que melhora a perspectiva sobre a aprovação da reforma da Previdência futuramente – tem potencial para impulsionar a recuperação dos mercados domésticos. O CDS de 5 anos, que meda a percepção do risco país brasileiro, recua 0,6% e opera próximo dos 177 pontos base. Com isso esperamos mais um dia de viés positivo para ativos de risco brasileiros.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: : +2,76%, aos 94.484 pontos;
Real/Dólar: +0,16%, cotado a R$ 4,0455;
Dólar Index: +0,13%, 98.062;
DI Jan/21: -3 pontos base, 6,840%;
S&P 500: 0,85% aos 2.864 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Congresso faz acordo para aprovar MP de Bolsonaro
– Bolsonaro desiste de ir a manifestação pró-governo
– Sob forte crítica, governo reanalisa texto sobre porte
– Caixa vai abater até 90% em dívida para reaver R$ 4 bi

O Estado de São Paulo
– Câmara avança com reforma tributária própria
– Amazônia perde em média 19 hectares de mata por hora
– Sob pressão, Centrão abre mão de novos ministérios
– Bolsonaro pode rever decreto das armas, diz Planalto

Valor Econômico
– Centrão recua e votações são retomadas na Câmara
– União espera receber de banco público R$ 20 bilhões
– O bloqueio à Huawei começou na Austrália
– CSN antecipa vendas para reduzir dívida

O Globo
– Bolsonaro admite rever permissão para compra de fuzil
– Governo e Câmara se acertam para votar hoje MP
– Estados buscam alternativa para obter R$ 9,5 bi
– Milícia cria ‘bairro’ na zona norte

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

247 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami