Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Mercados Hoje: A primeira impressão (não) é a que fica

tags Intermediário

Introdução: Bolsas asiáticas fecharam sem direções claras, repercutindo divulgação da ata do Fed. Investidores ao redor do mundo seguem atentos a discussões no tocante ao trade war e ao Brexit. Na Zona do Euro, índices de mercado tem início de sessão misto. Nos EUA, futuro do S&P opera no verde, e dólar (DXY) já apresenta valorização sobre os seus principais pares. Na frente das commodities, ativos seguem sem direção única. Destaque para o preço do petróleo (brent), que volta a operar acima dos US$67/barril. Para emergentes, dia começa positivo, com as divisas de Turquia, México, e África do Sul ganhando força frente ao dólar. No Brasil, noticiário político segue ditando ânimo do investidor.


CENÁRIO EXTERNO: PACIÊNCIA E ATENÇÃO (DE NOVO)

Mercados… Bolsas asiáticas fecharam sem direções claras. A bolsa japonesa fechou com alta de 0,2% enquanto que, em Shanghai, o mercado acumulou perdas de 0,3% na sessão. Na Zona do Euro, índices de mercado tem início de sessão misto. O STOXX 600 recua 0,1% e o Dax, em Frankfurt, sobe 0,4% pela manhã. Nos EUA, futuro do S&P opera no verde, e dólar (DXY) já apresenta valorização sobre os seus principais pares.

Estruturando a base do acordo… Segundo fontes da Bloomberg, autoridades de China e Estados Unidos estão trabalhando em diversos Memorandos de Entendimento, pensados para formar a base para um acordo final. As áreas cobertas por estes memorandos incluirão agricultura, barreiras não tarifárias, e transferências de tecnologia e de propriedade intelectual. As medidas punitivas caso o acordado não for obedecido ainda não estão claras, mas a expectativa é que a imposição de tarifas seja a escolha mais provável. Por ora, nenhum grande desenvolvimento é esperado pelo mercado, e o foco se voltará à reunião entre Trump e o vice-premiê chinês, Liu He, marcada para amanhã, onde uma extensão da trégua tarifária deve ser negociada.

Paciência e atenção… Sem destaques na agenda “macro” de ontem, e sem discursos dos dirigentes do Fed, os investidores acompanharam a ata da última reunião do BC americano. Esperavam-se algumas pistas sobre os próximos passos do Fed, e se os juros podem subir, de fato, até o final do ano. Segundo o comunicado, os membros do comitê permanecem cautelosos, diante de um quadro de desaceleração econômica, e ausência de pressões inflacionárias. As atenções seguem com relação aos indicadores econômicos dos EUA. Sobre a redução do balanço patrimonial, o documento sinalizou o interesse do Comitê em anunciar um plano para parar com os cortes ainda em 2019. Vale ressaltar: o documento citou o Brasil dentre os países que preocupam pela desaceleração econômica, ao lado de México, China, e países Europeus, impulsionando as perdas no mercado doméstico na sessão de ontem.

Na agenda… Às 9h30, teremos a divulgação da ata do BCE. Mais tarde, saem as leituras preliminares dos PMIs dos EUA (11h45) e da Zona do Euro (17h).


BRASIL: A PRIMEIRA IMPRESSÃO (NÃO) É A QUE FICA

A primeira impressão (não) é a que fica… A proposta da reforma da Previdência, entregue nesta manhã pelo governo de Jair Bolsonaro ao Congresso, veio em linha com as expectativas. O novo texto, que prevê uma economia de R$ 1,164 trilhões em 10 anos, mostrou um avanço significativo em relação ao projeto do governo Temer. De forma geral, o texto é robusto, e busca estruturar um modelo onde as despesas primárias não sejam comprimidas pelo crescimento do gasto previdenciário. Apesar da boa aprovação à reforma ambiciosa formulada por Guedes, a euforia durou pouco, e as atenções se voltam, por ora, ao tempo necessário para a aprovação da reforma, e o quanto será desidratado o texto base no final do processo. Vamos acompanhar…

Vendendo o peixe… Paulo Guedes estará hoje em São Paulo para uma série de encontros para apresentar e sanar dúvidas sobre a nova proposta da reforma da Previdência com sindicalistas, empresários e representantes do mercado financeiro.

Noticiário político seguirá no foco… Daqui para frente, o mercado deve reagir a sinais de uma melhora das chances de aprovação do novo texto, uma vez que é sabido que esse trâmite deve levar tempo. A recente crise política (caso Bebianno) e a aparente desarticulação da base do governo não ajudam e sugerem um espaço maior para o Legislativo diluir o texto. Assim, a expectativa fica que a votação saia, na melhor das hipóteses, no fim de maio. Até lá, o noticiário em torno da reforma deve continuar ditando ânimo do mercado.

Apontando o bom pagador… A Câmara concluiu ontem à noite a votação dos destaques ao projeto de lei que dispensa autorização prévia para incluir consumidor em banco de dados de “bom pagador”. O texto segue agora ao Senado.

Na agenda… Não existem indicadores relevantes a serem divulgados hoje.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: -1,14%, aos 96.544 pontos;
Real/Dólar: +0,23%, cotado a R$ 3,7304;
Dólar Index: -0,07%, 96.454;
DI Jan/21: +0,08 pontos base, 7,070%;
S&P 500: +0,18% aos 2.784 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Reforma aperta aposentadoria nos setores público e privado
– Mensagem contradiz versão de ministro do Turismo
– EUA querem uso de força militar na ajuda à Venezuela
– Vale indenizará moradores de Brumadinho

O Estado de São Paulo
– A mais ambiciosa das reformas
– Governo cria ‘banco de talentos’ para nomear 2º escalão
– Caminhoneiros, em apoio a Guaidó, vão recolher ajuda
– Igreja inicia maior cúpula sobre abusos sexuais

Valor Econômico
– Nova Previdência de Bolsonaro atinge mais o servidor público
– ‘ABC paulista precisa se reinventar’
– EUA atuam na OMC contra emergentes
– TJ-SP e Microsoft fecham contrato de R$ 1,3 bilhão

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

220 visualizações

relacionados

Bitnami