Mercados Hoje: 1° movimento

tags Intermediário

Introdução: No exterior, diminui a aversão ao risco. Investidores acompanham as negociações comerciais entre EUA-China. O alívio, entretanto, pode ser pontual. Afinal, os perigos da “desaceleração global” continuam presentes. Hoje, investidores estarão atentos às falas dos dirigentes do Fed. O dólar opera misto frente a emergentes, e as bolsas sobem na Europa. No Brasil, o foco é a Previdência. Ainda ontem, Maia enviou a proposta à CCJ.


CENÁRIO EXTERNO: NEGOCIAÇÕES COMERCIAIS 

Mercados… Diminui a aversão a risco no exterior. As bolsas da Europa sobem, após sessão de ganhos na Ásia. Nos EUA, após quedas de ontem, o S&P opera no azul. O dólar opera estável frente a seus principais pares, em dia positivo para as commodities. O petróleo (brent) opera na casa dos US$67/barril, em alta nesta manhã. Os juros das Treasuries voltam a cair (10 anos ~2,68%).

As negociações comerciais… Ao menos momentaneamente, diminui nos mercados o receio com a “guerra comercial”. As autoridades chinesas, e dos EUA, seguem trabalhando para um Memorandos de Entendimento (MoU, sigla em inglês). O objetivo é formar a base para um acordo final. Segundo a Bloomberg, a China considera aumentar as compras em US$ 30 bilhões para os produtos agrícolas americanos. Hoje, a expectativa é que Trump se reúna com o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, para acertar detalhes finais do acordo. Conforme comentamos em nossos últimos relatórios, Donald deseja fechar um acordo com os chineses, e disse que poderá ainda adiar o prazo de 1º de março para que os dois lados cheguem a um entendimento. Seja como for, é algo que traz alívio aos mercados internacionais.

Na agenda de hoje… No exterior, é dia de agenda macro mais fraca. As atenção se voltam ao discurso de R. Bostic (Fed Atlanta), J. Bullard (Fed St. Louis), e J. Williams (Fed de NY). Na Europa, Mário Draghi, presidente do BCE, discursa às 13h15.


BRASIL: PREVIDÊNCIA; CESSÃO ONEROSA E IPCA-15 NO RADAR

Sobre a Previdência… Ontem (21), Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, enviou a proposta da reforma da Previdência à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Esse foi o 1º movimento para a tramitação do projeto na Casa. A presidência da CCJ será ocupada por um deputado (ou deputada) do PSL, na data anunciada. Mas caberá às lideranças partidárias preencher as vagas da comissão. A comissão ainda não foi instalada, mas os trabalhos deverão ter início já na próxima 3ª feira (25).

Timing da Previdência – Parte I… Se a CCJ for instalada e passar a trabalhar a partir da próxima semana, é provável que a “nova previdência” seja aprovada na comissão até meados de março. Lembrando: a proposta de reforma da previdência do Temer foi aprovada em apenas uma semana na CCJ e o prazo mínimo regimental é de apenas 7 sessões, incluindo a discussão do parecer do relator.

Timing da Previdência – Parte II… Passada a CCJ, o texto segue para a Comissão Especial, onde é definido o conteúdo final da reforma. O prazo? Mínimo de 11 sessões e máximo de 40 sessões, a depender da evolução do capital político e competência do governo para montar uma sólida base partidária. Ao que tudo indica, a reforma da previdência pode estar apta a chegar ao plenário da Câmara em meados de junho. Assim, o Senado assumiria a votação no 2º semestre.

Cessão Onerosa – Parte I… Bento Albuquerque, ministro das Minas e Energia, disse que sua expectativa é de que a revisão do contrato da cessão onerosa, entre a União e a Petrobras, seja discutida na próxima 5ª feira (28), na reunião do CNPE (Conselho Nacional de Petróleo e Energia). Caso seja discutido, o valor a ser pago à Petrobras pode ser definido em março; e assim, no 4º trimestre deste ano, será realizado o leilão do excedente da cessão onerosa. Os papéis da estatal já reagiram ao noticiário na última sessão.

Cessão Onerosa – Parte II… Albuquerque também afirmou que o leilão deverá seguir o formato dos leilões anteriores de áreas de pré-sal, com bônus de assinatura pré-definidos, ágio sobre o lucro que retornará ao Tesouro e garantia à Petrobras de operar todos os projetos, na proporção mínima de 30% de participação. Lembrando: o potencial de arrecadação nesta operação é de R$ 100 bilhões. Do ponto de vista fiscal, o leilão ajudará no cumprimento da meta fiscal deste ano e poderá entrar na negociação de soluções para a crise financeira dos estados. Vamos acompanhar…

Operações da PF… Nesta manhã, a Polícia Federal realiza buscas em endereços ligados ao senador Ciro Nogueira (PP). A operação foi batizada de Compensação, e tem como objetivo avançar nas investigações sobre os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A investigação teve como origem os depoimentos prestados por colaboradores que afirmaram terem repassado cerca de R$ 43 milhões ao Partido Progressista (PP), em troca de apoio político do partido na campanha eleitoral para a eleição presidencial de 2014, de Dilma Rousseff (PT).

Na agenda: o IPCA-15… Ontem, o destaque, do lado macro, era o IPCA-15 de fevereiro. Segundo o IBGE, a inflação acelerou frente a janeiro (+0,34% m/m, após +0,30%) e, em 12 meses, passou de 3,77% para 3,73%. Educação e Habitação contribuíram para manter a inflação em baixa na comparação inter anual.

E os mercados hoje? Temos um viés ligeiramente favorável para a sessão de hoje, considerando a bolsa e os DIs. A percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, oscila ao redor dos 165-166 pontos base nesta manhã. Em relação ao dólar, o viés é menos claro. O dia tende a começar com pressões de baixa, reagindo à leve desvalorização do dólar em relação ao seus pares no exterior.

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,40%, aos 96.932 pontos;
Real/Dólar: +0,87%, cotado a R$ 3,7630;
Dólar Index: +0,16%, 96.605;
DI Jan/21: +0,01 pontos base, 7,080%;
S&P 500: -0,35% aos 2.774 pontos.

*Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.


Victor Candido – Economista


Jornais:

Folha de São Paulo
– Funcionalismo ameaça ir à Justiça caso alíquota suba
– Maduro manda fechar a fronteira com o Bras
– Papa Francisco apresenta guia de orientações contra pedofilia
– Minhocão deixará de ser via para carros e virará parque

O Estado de São Paulo
– Maduro fecha fronteira; Brasil mantém ajuda humanitária
– Ex-assessor diz que passava a Queiroz 66% do salário
– Deputados já ameaçam atrasar análise de Previdência
– Corregedor veta ‘penduricalhos’ a juízes estaduais

Valor Econômico
– Reforma propõe restrição à Justiça para elevar despesas
– Bolsonaro mantém ajuda à Venezuela
– Gerentes da Vale tocam o negócio após desastre
– Constantinos perdem força na Gol

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Candido
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

Luca de Toledo Gloeden Soares
[email protected]

 

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Victor Candido Victor Candido

Economista

Mestrando em economia pela Universidade de Brasília - UnB. Já trabalhou no mercado financeiro na área de pesquisa e operações. Foi pesquisador do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas. É formado em economia pela Universidade Federal de Viçosa.

199 visualizações

relacionados

Bitnami