Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

IRB: Bradesco e Itaú não venderão fatia na empresa após fim de restrição

O Bradesco e o Itaú já teriam sinalizado nos bastidores que não pretendem se desfazer das ações que possuem do IRB. O prazo de 180 dias que os bancos se comprometeram a manter os papéis após os follow on, no ano passado, se encerra no dia 22 de Janeiro.

A decisão de permanecer na empresa tem a ver com a performance e perspectiva futura da resseguradora. Além de entregar resultados cada vez melhores, a empresa passou por uma reviravolta em termos de governança ao se tornar uma Corporation. Em um ano, os papéis da empresa se valorizaram em mais de 47%.

Impacto: Positivo. A permanência dos dois principais acionistas do bloco de controle é positiva por não acarretar numa pressão vendedora no papel no curto prazo. Outro ponto é a sinalização de perspectivas positivas pelos dois maiores bancos privados brasileiros na companhia.

Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

34 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami