Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Eneva: Companhia muda estratégia de financiamento da possível aquisição da AES Tietê

O plano inicial da empresa era obter empréstimo bancário de R$2,75 bilhões, que é o quanto ela teria de pagar pela operação e refinanciar esse montante no mercado de capitais. 

Agora, com novas condições de mercado, a Eneva optou por manter o empréstimo bancário até que as condições de mercado de capitais e debêntures melhorem.

 

Impacto: Marginalmente negativo. Com o novo cenário a empresa optou por permanecer com a dívida bancária. Com relação à outros projetos da companhia, ela já reportou atraso de cerca de 30 dias para a entrega de equipamentos para a caldeira da térmica de Jaguatirica (RR) e de 35 dias para equipamentos da turbina a vapor da térmica Parnaíba V (MA).

Luis Sales Luis Sales

Analista de empresas

Formado em Administração de Empresas pela FEA/RP-USP, iniciou sua trajetória no mercado financeiro em 2011. Possui cinco anos de experiência no ramo de consultoria financeira e estratégica empresarial e atualmente exerce o cargo de analista de empresas na Guide Investimentos.

41 visualizações

Relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami