Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional
• Bolsas internacionais reagiram mal ao discurso de Donald Trump durante assembleia da ONU;
• Dados abaixo do esperado na Alemanha e manutenção da incerteza no plano comercial seguiram promovendo cautela nos mercados globais.

Brasil
• Ibovespa inicia o dia em alta, mas devolve ganhos, acompanhando piora do exterior;
• Adiamento da Reforma da Previdência no Senado contribui para pior desempenho do mercado local.


FECHAMENTO:

Ibovespa: -0,73%; 103.876 pts
Real/Dólar: -0,01%; R$ 4,17
DI Jan/21: +2 bps; 5,02%
S&P 500: -0,84%; 2.966 pts

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

JBSS3: R$ 32,88 (+7,10%)
BTOW3: R$ 49,35 (+4,36%)
BRFS3: R$ 39,84 (+2,81%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

CSNA3:R$ 13,60 (-6,01%)
EMBR3:R$ 18,46 (-3,45%)
BBAS3: R$ 45,84 (-3,05%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados… Bolsas internacionais operaram com direção levemente negativa no dia de hoje. O S&P500, que acumulava ganhos no início do dia, reverteu o movimento acabou fechando a sessão em território negativo (-0,8%). Boa parte desta reversão ocorreu em função das críticas que Trump fez a China em seu discurso na ONU, mencionando o desrespeito aos direitos de propriedade intelectual e a depreciação forçada do yuan. No pano de fundo, a possível abertura de um processo de impeachment contra o presidente por parte da ala democrática também promoveu um mal-estar nos mercados internacionais.

Mais dos mercados… O mercado acionário europeu também seguiu o mesmo movimento negativo, porém logrou fechar o dia em território ligeiramente positivo. O índice pan-europeu, Stoxx600, fechou o pregão no zero a zero. Mesmo com dados sobre clima empresarial levemente acima do esperado, a economia Alemã, a maior do bloco, continua apresentando leituras fracas em diversos índices de atividade, principalmente no que se refere à indústria (falamos disso no Mercados Hoje).


BRASIL:

Mercados… O mercado local, como de costume, ficou à mercê do cenário externo, em função da falta de novidades relevantes no noticiário local. Após iniciar o dia com viés positivo, o Ibovespa perdeu força, reverteu ganhos, e fechou o dia em terreno negativo (-0,7%). O dólar oscilou contra o real ao longo do dia, atingindo a máxima de R$ 4,18 e estabilizando ao redor de R$ 4,17 no fim do pregão. O adiantamento, pela segunda vez esta semana, da votação da Reforma da Previdência na CCJ do Senado fez o CDS de 5 anos (medida de risco-país) disparar, movimento que também pressionou o real, explicando parte do movimento da moeda no dia. As taxas de contratos DI, por sua vez, registraram altas leves ao longo do dia, refletindo a decisão do Senado e do entendimento, a partir da ata do Copom, de que existe a possibilidade dos juros não caírem abaixo de 5% até o final do ano devido ao risco de repasse cambial.

BRF & JBS… A gigantes do setor de proteínas animais acumularam ganhos expressivos na sessão de hoje. A divulgação de dados mostrando um aumento relevante na importação de carne suína beneficiou ao papéis do setor. Persistindo o atual cenário de excesso de demanda por carnes devido à peste suína que assolou a China, exportadores do alimento continuam aproveitando uma alta de preços no mercado internacional. Isto, evidentemente, acaba favorecendo empresas como a BRF e JBS.

Mais de JBS… Parte da valorização do papel hoje é explicada pela mudança de sua postura perante o público. A empresa conclui, nesta semana, uma oferta de 500 milhões de reais em títulos de dívida que contém uma cláusula anticorrupção. Dado o histórico relativamente recente da empresa, a mudança foi bem recebido pelo mercado.

B2W… A empresa de comércio eletrônico também ficou entre os principais destaques positivos do dia. O avanço seguiu o relato de que a Ame Digital, fintech que pertence à empresa, firmou um acordo com a gigante Mastercard para iniciar a oferta de cartões pré-pagos.

CSN… A empresa de siderurgia foi a que teve o pior desempenho durante as negociações de hoje. Boa parte da queda é explicada pelo tombo que o preço do minério de ferro sofreu nos mercados internacionais. Por ser uma das principais pautas de exportação da empresa, sua queda acaba afetando negativamente as expectativas em torno do seu faturamento.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

119 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami