Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional 
• Notícias conflitantes em torno da disputa comercial continuam promovendo volatilidade adicional aos mercados
• Ata do Fed deve confirmar sinalizações de Jerome Powell

Brasil 
• Bolsa local demonstra perde força com piora no exterior e encerra no vermelho
• Dólar ultrapassa o limiar psicológico de R$/US$ 4,20
• DIs futuros continuam a operar em alta


FECHAMENTO:

Ibovespa: 105.985 (-0.72%)
Real/Dólar: 4,17 (+0,30%)
DI Jan/21: 4,62% (+ 5 bps)
S&P 500: 3.094 (+0,07%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

MRFG3:R$ 10,98 (+5,17)
SUZB3: R$ 37,80 (+3,14%)
VIVT4: R$ 56,15 (+2,30%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

CVCB3: R$ 39,14 (-3,74%)
YDUQ3: R$ 37,93 (-3,73%)
NATU3: R$ 31,09 (-2,93%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados…. Bolsas internacionais operaram próximas a estabilidade ao longo das negociações desta 2ªF. Tanto o S&P500, índice americano, quanto índices europeus iniciaram o dia em tom levemente otimista em função do anúncio, por parte do conselheiro econômica da Casa Branca, de que negociadores de ambas as partes estariam em contato constante para evitar riscos. Porém, o leve otimismo que vinha se arrastando desde a última 6ªF foi rapidamente esvaziado quando um comunicado revelou que os chineses não estariam otimistas com relação ao firmamento do acordo parcial com os EUA. O pessimismo dos chineses explica-se em função da atitude inconstante do governo americano além da situação política vivida por Donald Turmp no momento – o presidente está respondendo a um inquérito de impeachment no Congresso. A perda de fôlego dos mercados reflete justamente a incerteza trazida pelo noticiário, que tem sido caracterizado pela velocidade em que saem notícias conflitantes sobre o assunto.

De olho no Fed… Como mencionamos no Mercados Hoje, o Fed irá publicar na quarta-feira sua ata, documento que explicita a discussão por trás da última decisão de política monetária. Participantes de mercado, que precificam a probabilidade de mais um corte na próxima reunião em dezembro com probabilidade de apenas 8%, internalizaram a sinalização de final de ciclo sinalizada pelo presidente J. Powell na coletiva de imprensa pós reunião no dia 30/10. Em seu discurso ao Congresso, no final da semana passada, Powell reiterou que somente uma deterioração considerável dos dados econômicos ou uma escalada de tensões em torno da disputa comercial justificariam mais um corte. A mensagem parece ter surtido efeito também sobre outros membros mais bullish do comitê, como James Bullard, que parece se contentar com o nível atual da taxa de juros americana.


BRASIL:

Mercados… Na esteira das bolsas no exterior, o Ibovespa iniciou o dia em alta, mas rapidamente perdeu tração e encerrou em queda na volta do feriado da última 6ªF. As notícias conflitantes em torno da disputa comercial (vide cenário externo) reverteram o movimento de alta do Ibovespa, e impulsionaram a alta do dólar que passou a se valorizar de forma mais acentuada contra emergentes e momentaneamente ultrapassou o limiar psicológico de R$/US$ 4,20. Este movimento de maior aversão ao risco também imprimiu efeito sobre as taxas futuras, que voltaram a operar com a mesma tendência altista verificada na semana passada. No âmbito fiscal, o CDS de cinco anos (medida de risco país) também se movimentou em alta, todavia repercutindo a frustração dos investidores com relação às reformas estruturais, que tem encontrado certa resistência nos últimos dias. O mercado parece ter precificado a fala do presidente Bolsonaro de que a reforma administrativa, próximo passo pós-Previdência, ainda vai demorar um pouco para sair. O alerta do IFI (Instituto Fiscal Independente) de que o teto de gastos pode ser descomprimo em 202, caso não sejam feitos os ajustes da PEC Emergencial, também pode ter influenciado o comportamento do CDS ao longo das negociações de hoje.

Marfrig…. A gigante produtora de proteína situou-se como um dos principais destaques ao longo do pregão. A valorização de seu papel deu-se em função do comunicado de que, por intermédio de sua subsidiária NBM US Holdings, a empresa elevou sua participação no capital social da controlada National Beef Packing Company de 51% para 81,73%. O acordo foi bem avaliado pelo marcado, tendo em vista que o giro financeiro da ação da empresa chegou a somar R$ 45,1. De acordo com uma renomada casa de investimento local, a aquisição é bastante benéfica para a empresa, pois ajudará a empresa a gerenciar seu balanço com maior flexibilidade.

Natura… A empresa de cosméticos configurou-se como um dos principais destaques negativos. O pobre desempenho do papel da empresa explica-se em função da reduzida recomendação por um conhecido banco de investimentos local. Em relatório, o banco argumentou que apesar da situação favorável da empresa, a ação tem pouca margem para se valorizar.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

145 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami