Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional
• Acordo entre União Europeia e a Grã Bretanha anima os mercados, porém manutenção da incerteza em torno de sua aprovação no parlamento britânico limita otimismo
• Dados negativos de produção industrial nos EUA reforçam apostas em um novo corte de juros pelo Fed no fim do mês
• Divulgação de resultados corporativos seguem animando investidores nos Estados Unidos

Brasil
• Bolsa local registra movimento estável ao longo das negociações
• Ruído político prejudica desempenho do mercado na sessão


FECHAMENTO:

Ibovespa: 105.015 (-0,39%)
Real/Dólar: R$ 4,16 (+0,31%)
DI Jan/21: 4,51% – 1bps
S&P 500: 2.997 (+0,28%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

COGN3:R$ 10,78 (+2,68%)
B3SA3:R$ 46,15 (+2,10%)
IRBR3:R$ 37,47 (+1,82%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

BTOW3: R$ 54,85 (-2,28%)
SBSP3: R$ 50,62 (-1,98%)
UGPA3: R$ 19,20 (-1,75%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados… Bolsas ao redor do mundo operaram sem tendência clara ao longo das negociações de hoje. O índice europeu, STOXX600, iniciou o dia com viés de alta em função do acordo do Brexit que foi firmado entre a delegação do premiê britânico, Boris Johnson, e a Comissão Europeia. Do outro lado do Atlântico, nos Estados Unidos, o índice S&P500 movimentou-se sem rumo claro, oscilando entre a divulgação de notícias positivas e negativas.

Brexit… O movimento positivo que vinha sendo apresentado pelas bolsas europeias pela manhã perdeu tração ao longo, refletindo a manutenção das incertezas relacionados à aprovação do novo acordo no Parlamento britânico. Por mais que Boris Johnson tenha de fato se entendido com a comissão europeia, a execução final do acordo depende diretamente do aval dos MPs. Contudo, para que isto ocorra, será necessário que o PUD (Partido Unionista Democrata), partido da Irlanda do Norte, retire seu discurso de oposição. Representantes do partido já comunicaram abertamente ser contra o acordo devido ao arranjo aduaneiro que o tratado preconiza.

Economia americana… A volatilidade da bolsa americana refletiu o fluxo de notícias conflitantes ao longo do pregão. Por um lado, a divulgação dos dados de produção industrial e criação de novas casas, que registraram queda superiores às esperadas pelo mercado, promoveu forte sentimento de aversão e cautela entre investidores. Na contramão, a resultados positivos por parte de grandes empresas como J.P Morgan e Netflix ajudaram a reverter a tendência baixista que regia os movimentos das principais bolsas de NY.


BRASIL:

Mercados… O Ibovespa, em função de um cenário externo relativamente mais calmo, operou em torno dos 105.000 pontos ao longo da sessão. A leve tendência de baixa que se instaurou ao longo das negociações se deu em função ao ruído político gerado pela disputa de Jair Bolsonaro e seu próprio partido, o PSL. O CDS de cinco anos (termômetro de saúde das contas públicas) operou em leve queda, repercutindo as expectativas nesta reta final para a aprovação da reforma da Previdência, assim como a notícia de que o governo irá registrar o menor déficit primário desde 2014 devido aos recursos advindos da cessão onerosa. O real ganhou força ao longo do dia devido aos dados ruins de produção industrial dos EUA, porém cedeu ao longo da tarde devido à visão de juros mais baixos no Brasil. As taxas futuras de DI, naturalmente, continuaram a operar em queda, também refletindo a expectativa sobre a continuidade no ciclo de cortes da Selic por parte do Copom.

Via Varejo…OA varejista esteve entre os dez principais destaques do dia. A boa performance do papel deve-se à elevação, por parte de uma casa de análise, do preço-alvo, que subiu de R$ 5 para R$ 7. A avaliação da instituição é de que a nova gestão vai conseguir colocar a empresa de volta na disputa contra seus concorrentes.

Banco do Brasil… O papel do banco estatal teve a pior contribuição para o índice em termos de pontos. Com a follow-on próximo, que ainda pode exercer pressão baixista sobre o preço da ação, investidores já estão antecipando este movimento via liquidação de suas posições sobre o papel.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

133 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami