Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional
• Índice de manufatura nos EUA supera expectativas do mercado na leitura de outubro
• Mercados seguem operando com dinâmica mais positiva, se aproveitando do alívio de tensões entre China e Estados Unidos

Brasil
• Bolsa local acompanha a dinâmica do exterior e opera acerca da estabilidade
• Avanço da cessão onerosa do senado agrada


FECHAMENTO:

Ibovespa: 104.489 (+0,18%)
Real/Dólar: 4,17 (+1,16%)
DI Jan/21: 4,62 + 5 bps
S&P 500: 2.995 (+1%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

CSNA3:R$ 13,62 (+2,87%)
BRLM3:R$ 14,70 (+2,15%)
YDUQ3:R$ 38,00 (2,15%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

EQTL3: R$ 97,85 (-4,95%)
MRVE3: R$ 17,44 (-2,73%)
CIEL3: R$ 7,58 (2,57%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados… Bolsas dos Estados Unidos e Europa encerraram em terreno positivo nesta 3ªF. Nos EUA, o índice de produção industrial no setor de manufatura do Fed de Nova Iorque, o Empire Manufacturing, apontou para um leve avanço em outubro, superando expectativas, reforçando, mais uma vez, a robustez da economia americana. Com isso, e se aproveitando da melhor dinâmica que se firmou nos mercados em função do firmamento de um pré-acordo entre China e EUA na última 6ªF, bolsas seguiram avançando na sessão de hoje. Ao fim das negociações, a notícia de que a China condicionou a compra de US$ 50 milhões em produtos agrícolas americanos à reversão de tarifas aplicadas desde o início dos confrontos causou desconforto, mas não foi o suficiente para reverter o movimento de alta que vinha sendo registrado pelos mercado até então.

 


BRASIL:

Mercados… A bolsa local acompanhou, no início das negociações, o otimismo verificado no cenário externo, mas perdeu tração ao longo do dia e fechou o dia com leve alta. O real cedeu terreno considerável ao dólar, pressionado pela perspectiva de queda mais acentuada da Selic pela reação negativa à notícia de que os chineses condicionam a compra de produtos agrícolas americanos à redução de tarifas (vide cenário externo). O CDS de cinco anos (medida de risco-país), por sua vez, recuou ao longo do pregão, com investidores avaliando positivamente o fato de que a votação da cessão onerosa pode ser concluída ainda hoje no plenário. As taxas futuras de juros, ao contrário do que ocorreu ontem, operaram em com leve tendência altista, repercutindo a apreciação do dólar e um movimento de realização de lucros por parte dos investidores.

Siderúrgicas…. As empresas do setor de siderurgia estiveram entre as principais altas hoje. O minério de ferro e o dólar, importantes componentes que pautam o desempenho das exportações, subiram 1,7% e 1,1%, respectivamente, dando força para as ações do setor. CSN foi o principal destaque do dia, com alta próximo a 2,5%.

Distribuição de Energia…As ações das companhias do setor de distribuição de energia encerram o dia com forte desvalorização. O veto por parte da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) com relação a revisão tarifária extraordinária das distribuidoras da Equatorial Energia e da Energisa, provocaram queda generalizada do setor. De acordo com a Aneel, os pleitos não foram aceitos dada a impossibilidade de validar os dados contábeis utilizados no laudo de avaliação para a comprovação de alguns ativos. A decisão pode afetar as receitas para os próximos anos das companhias. Com isso, Equatorial encerrou o dia com a maior desvalorização do índice, acompanhado por Energisa, Neoenergia e Light.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

139 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami