Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional 
• Bolsas globais operam de forma mista
• Governo americano para de taxar chineses de “manipuladores cambiais”

Brasil 
• Ibovespa interrompe sequência de desvalorizações e volta a operar em alta
• Sem driver específico, dólar volta a ser negociado acima dos R$ 4,10/US$


FECHAMENTO:

Ibovespa: 117,325 +1,58%)
Real/Dólar: 4,14 (+1,09%)
DI Jan/21: 4,49% (+2,0 bps)
S&P 500: 3.288 (+0,70%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

VVAR3: 12,70 (+8,55%)
CSNA3: 15,07 (+6,05%)
GOAU4: 10,40 (+5,26%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

SULA11: 62,86 (-2,27%)
BRKM5: 34,00 (-1,31%)
PCAR4: 89,59 (-1,09%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados… Bolsas internacionais operaram de forma mista ao longo do pregão desta 2ªF. Enquanto o S&P500, índice americano, deu sequência aos movimentos de alta registrados na semana passada, o STOXX600, índice pan-europeu, interrompeu o movimento e fechou o dia em território negativo.

Disputa comercial…. Com a oficialização do acordo parcial entre as duas maiores economias do mundo logo na esquina, investidores, principalmente os americanos, assumem um menor grau de cautela. Bolsas americanas passaram por um impulso adicional ao observas que o governo americano parou de taxar, formalmente, o gigante chinês de manipulador cambial. Participantes de mercado receberam a notícia de bom grado, uma vez que sinaliza que os dois países pretendem estabelecer uma relação comercial e política mais pacífica daqui para frente. Naturalmente, a medida também foi bem recebida pelos chineses, pois determina o fim de uma acusação que não tinha fundamento com a realidade econômica recente.

No radar… Amanhã serão divulgados dois importantes indicadores para a economia americana: o índice de preços ao consumidor e volume de serviços, ambos referentes ao mês de dezembro. A importância do primeiro explica-se em função de sua relevância para a política de juros do Fed. Caso inflacione 2,4% (a/a), como preveem as expectativas de mercado, fará jus à decisão dos formuladores de política monetária de pausarem o ciclo de afrouxamento dos juros. O volume no setor de serviços, por sua vez, ilustra a saúde de um dos pilares que tem sustentando o ciclo de expansão da economia americana – setor responsável cerca de 2/3 do PIB americano.


BRASIL:

Mercados… Após passar por sucessivas desvalorizações ao longo da semana passada, o Ibovespa interrompeu o movimento, passou por um processo de correção e voltou a operar em alta. Este mesmo movimento não se verificou no mercado cambial, onde o real continuou perdendo terreno considerável contra o dólar (+1,1%) e voltou a operar acima do limiar de R$ 4,10/US$. Sem driver específico, o movimento parece estar associado à manutenção do diferencial de juros, junto a falta de intervenção por parte do Banco Central onde a instituição passava a vender dólar combinados com swaps reversos. A alta do dólar respingou sobre o mercado de juros, com as taxas nos contratos de DI sofrendo altas, principalmente nos vértices mais longos. O CDS de cinco anos (medida de risco-país) voltou a avanças após sucessivas quedas e voltou a ser negociado ligeiramente acima dos 100 pontos base.

Via Varejo…. Hoje a empresa teve a maior alta do Ibovespa. O papel, que já subiu mais de 12% neste ano, foi impactado por: (i) anúncio de recompra de R$4,5 milhões em ações em dezembro; (ii) expectativa positiva com os índices de vendas no varejo e IBC-Br referentes ao mês de novembro.

Sabesp…. A empresa terminou o primeiro pregão da semana em alta. A valorização seguiu a notícia de que haveria interesse dos chineses da empresa “China Railway Construction Corporation” em adquirir grande parte da estatal paulista.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Conrado Magalhães
[email protected]

Alejandro Ortiz Cruceno
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável  por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

108 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami