Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional 
• Discurso de Trump no Economic Club em Nova York não traz novas pistas com relação ao progresso das negociações comerciais;
• Índice de expectativas Zew aponta para um maior nível de confiança na economia europeia, porém retomada mais vigorosa do bloco depende de um ajuste definitivo nas tensões geopolíticas.

Brasil 
• Bolsa local experimenta queda notável em função da incerteza política e desempenho fraco de mercados emergentes sul-americanos
• Desempenho positivo do setor de serviços impulsionam DIs futuros na sessão.


FECHAMENTO:

Ibovespa: 106.726 (-1,51%)
Real/Dólar: 4,16 (+0,38%)
DI Jan/21: 4,57% (+ 5 bps)
S&P 500: 3.091 (+0,16%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

ENBR3: R$ 18,96 (+1,28%)
TAEE11: R$ 28,44 (+1,10%)
BRAP4: R$ 32,59 (+0,37%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

CVCB3: R$ 40,95 (-6,64%)
CSAN3: R$ 57,60 (-4,93%)
ELET3: R$ 37,01 (-4,74%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados…. Bolsas ao redor do mundo operaram no verde ao longo das negociações desta terça-feira reduzindo altas após discurso de Donald Trump. Tanto o S&P500, índice americano, quanto o STOXX600, índice pan-europeu, acumularam ligeiros ganhos com relação ao preço de fechamento.

Sem novidades…. Como mencionamos no Mercados Hoje, Trump fez um discurso à empresários e membros da imprensa em evento do Economic Club de Nova York. A parte inicial do discurso foi encharcado de elogios à sua própria gestão. Além de se pautar como o último defensor dos interesses americanos, o presidente reforçou, mais uma vez, seu discurso anti-China, com especial ênfase para o persistente déficit comercial, assim como para os subsídios industriais e práticas contra a propriedade intelectual americana. O que de fato era importante, porém, não foi abordado de forma clara pelo chefe de estado. Ao invés de dar maiores pistar com relação ao firmamento da fase um do acordo comercial, Trump meramente reforçou a interpretação de que os chineses estão desesperados para firmar o acordo. A perda de fôlego do índice americano verificada logo após seu discurso corrobora a ideia de que o mercado interpretou a fala de Trump como uma tentativa de mascarar o atual impasse nas negociações comerciais.

Europa…. O ligeiro movimento de alta nas bolsas Europeias justifica-se, parcialmente, em função de uma formação de expectativas mais positivas, como indiciou o indicador ZEW de expectativas na economia divulgado hoje. A notícia positiva, porém, não deve ocasionar um sentimento excessivamente otimista, uma vez que uma melhora contínua dos índices europeus depende diretamente de uma melhora concreta na disputa comercial, um Brexit organizado e dos EUA de fato adiar a imposição de tarifas sobre automóveis Europeus. Como parte destes fatores são de caráter em grande parte exógeno, ou seja, independem do que a União Europeia efetivamente faça, uma melhor contínua do bloco ficará a mercê das dinâmicas geopolíticas.


BRASIL:

Mercados… Ao contrário do que se verificou ontem, a bolsa local recuou de forma acentuada na sessão de hoje. As instabilidades políticas na Bolívia e no Chile contaminou o apetite por ativos de risco brasileiros. As instabilidades na política brasileira contribuíram para pintar o Brasil como mais um país emergente com problemas na ótica dos investidores. O dado positivo do volume de serviços, que catalogou crescimento de 1,4% na comparação interanual ante estimativas de crescimento de 0,5%, não foi suficiente para sustentar o peso da dinâmica externa menos favorável, porém imprimiu efeito considerável sobre as taxas futuras, que voltaram a operar em alta. Os ruídos políticos também surtiram efeito sobre o câmbio, que voltou a movimentar-se com tendência altista, sendo atualmente negociado em torno dos R$ 4,16.

CVC…. A agência de viagens configurou-se como o principal destaque negativo ao longo do pregão. O desempenho fraco do papel da empresa continua repercutindo os resultados financeiros do terceiro trimestre indesejáveis, assim como as dificuldades relacionadas ao setor de aviação. No que tange a este último ponto, a falência da Avianca em abril continua tendo efeitos alarmantes para a empresa.

IRB…. Na ponta oposta, a empresa de resseguros foi uma das poucas empresas que apreciou uma valorização de seu papel ao longo das negociações de hoje. O ligeiro avanço do papel reflete o otimismo dos investidores em torno de sua participação, ao lado de uma grande ressegurado internacional, na disputa final do ramo de seguro habitacional da Caixa Seguridade, que concentra a parte de seguros do banco federal.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

93 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami