Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional 
• Trump trunca o otimismo dos mercados ao afirmar que não concordou em eliminar tarifas que estão atualmente em vigor
• Índice de Confiança do Consumidor americano publicado pela Universidade de Michigan volta a superar as estimativas de mercado.

Brasil 
• Bolsa local registra forte queda devido à piora em torno das tensões comerciais sino-americanas e do resultado da votação do STF
• Decisão do STF e do juiz titular de Curitiba libertam o ex-presidente Lula
• IPC-S registra avanço, contrariando as expectativas de deflação do índice.


FECHAMENTO:

Ibovespa: 107.413 (-1,98%)
Real/Dólar: 4,16 (+1,61%)
DI Jan/21: 4,57% (+3 bps)
S&P 500: 3.091 (+0,19%)

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

TIMP3:R$ 12,80 (+2,48%)
BRKM5: R$ 31,23 (+1,66%)
JBSS3: R$ 27,55 (+1,47%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

CVCB3: R$ 44,20 (-14,70%)
ELET3: R$ 38,15 (-5,10%)
GOLL4: R$ 33,85 (-4,38%)


CENÁRIO EXTERNO:

Disputa comercial…. Investidores ao redor do mundo operaram com maior cautela em função dos mais recentes desenvolvimentos da disputa comercial entre China e Estados Unidos. O comunicado de Donald Trump, presidente americano, de que não concordou com a reversão da alta das tarifas sobre produtos chineses acabou dando menor fôlego e tração aos mercados. Em função disto, a esperança de se usufruir de um maior nível de previsibilidade que uma agenda para a reversão das tarifas traria acabou sendo abalada. Em outra edição do Apito Final, mencionamos como o requerimento feito pelos chineses dificilmente seria acatado pelo presidente americano em primeiro momento. Como vimos hoje, isto foi o que efetivamente aconteceu. Sendo assim, a chamada “fase um” do acordo comercial continua sendo marcadamente incerta, o que deve continuar promovendo um elevado grau de volatilidade na próxima semana.

Economia americana…. A Universidade de Michigan publicou hoje o índice de confiança do consumidor americano, importante métrica que mede a saúde do principal componente do PIB, e que tem puxado o crescimento americano ao longo dos últimos anos: o consumo. Novamente, a o indicador voltou a desafiar as expectativas, registrando um ligeiro avanço acima do que se previa. O apaziguamento das tensões comerciais em outubro parece ter surtido efeito positivo sobre as expectativas dos consumidores, assim como tem sido ao longo de todo o ano.

No radar…. Ainda hoje, a agência de estatísticas chinesa NBS deve publicar o índice de inflação ao consumidor e ao produtor (CPI e PPI, nas siglas em inglês). O dado é especialmente importante por que nos dá novas pistas sobre o caminho que levará a políticas monetárias do PBoC (BC chinês). Além disto, ele mostrará até que ponto o excesso de demanda por carne suína continua exercendo pressão altista sobre os preços. Logicamente, este tema é de suprema importância para empresas brasileiras que atuam no setor de proteínas, pois muito de seu sucesso recente deve-se a esse aumento dos preços. .


BRASIL:

Mercados… A bolsa local, acompanhando o desempenho fraco do verificado no ambiente internacional (vide Cenário Externo), operou em queda ao longo do pregão. Como era de se esperar, os eventos geopolíticos contaminaram os mercados emergentes, ocasionando em uma fuga de capitais. Naturalmente, este movimento também se fez sentir sobre a taxa de câmbio, que voltou a operar em alta, e junto com os leilões de campos de petróleo “fracassados”, levou o dólar ao patamar de R$ 4,15. O CDS de cinco anos (medida de risco país), manteve tendência altista mas acabou fechando o dia no zero a zero. Sua elevação nas negociações de hoje refletiu diretamente a decisão do STF com relação à condenação em segunda instância, que, junto à decisão do juiz titular da décima segunda Vara de Execuções Penais de Curitiba, libertou o ex-presidente Lula. A decisão acentuou as perdas do Ibovespa na sessão, refletindo o temor de que a votação contribua para um aumento da sensação de insegurança jurídica no país. No pano de fundo, ainda há preocupação de que o ex-presidente consiga unificar os partidos de oposição para fazer uma afronta ao progresso das reformas estruturais tão necessárias para executar o saneamento das contas públicas brasileiras.

IPC-S…. A FGV publicou hoje seu índice semanal de preços ao consumidor. Por mais que o dado não seja efetivamente utilizado pelo BC para implementação das medidas de política monetária, ele funciona como uma boa proxy para o desenvolvimento da dinâmica inflacionária. O dado superou as expectativas de mercado, que previam deflação, e catalogou um ligeiro avanço de 0,01%. Novamente, reforça-se a ideia de que a política de juros imposta pelo BCB já pode estar começando a ser sentida, mesmo que de forma bastante gradual, sobre a formação de preços.

CVC…. A empresa de turismo teve um desempenho notadamente negativo no pregão de hoje. O papel da empresa se desvalorizou em 12%, primordialmente em função de resultados financeiros consideravelmente abaixo das estimativas. De acordo com os balanços, o lucro líquido ficou praticamente estável com relação ao mesmo período do ano passado. Seu EBITDA, que evidencia o potencial de geração de caixa da empresa, catalogou uma queda de 7,5%, também com relação ao mesmo período do ano passado.

Braskem…. A gigante do setor de petroquímica foi uma das poucas ações que registrou valorização ao longo da sessão. O otimismo em torno do papel da empresa reflete o andamento de suas novas intenções administrativas e de investimento. De acordo com dirigentes da empresa, a Braskem deve usufruir de um fluxo de sinergias devido a uma nova estrutura administrativa que pretende continuar incorporando a Ásia como nova geografia a ser explorada.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]imentos.com.br

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

96 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami