Fique por dentro do mundo da economia!


CADASTRE-SE AQUI

Internacional
• Bolsas internacionais iniciaram semana com viés levemente negativo;
• Dados europeus abaixo do esperado e a incerteza no plano comercial promovem cautela nos mercados globais.

Brasil
• Mercado local acompanha dinâmica do exterior;
• Suzano e Via Varejo ficam entre as maiores altas do pregão;
• Investidores aguardam divulgação da ata do Copom na manhã desta 3ªF.


FECHAMENTO:

Ibovespa: -0,17%; 104.638 pts
Real/Dólar: +0,43%; R$ 4,16
DI Jan/21: +3 bps; 5,00%
S&P 500: -0,01%; 2.991 pts

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg

PRINCIPAIS ALTAS:

SUZB3: R$ 32,99 (+3,42%)
CIEL3: R$ 8,61 (+2,62%)
VVAR3: R$ 7,56 (+2,16%)

PRINCIPAIS BAIXAS:

CVCB3:R$ 51,25 (-3,70%)
RENT3:R$ 44,44 (-3,33%)
CSAN3: R$ 52,81 (-2,53%)


CENÁRIO EXTERNO:

Mercados… Bolsas ao redor do mundo operaram com viés negativo ao longo das sessões de hoje. O Stoxx600, índice pan-europeu, fechou o dia em território negativo (-0,8%), refletindo a quebra de expectativas com relação aos dados de PMI da Zona do Euro. Em NY, o S&P500 encerrou acerca da estabilidade, após o PMI de manufatura de setembro (preliminar) superar expectativas. Aumentos na incerteza com relação aos desenvolvimentos envolvendo China e EUA seguem promovendo uma maior cautela nos mercados. O dólar (DXY) encerrou o dia com leve valorização, e os rendimentos dos Treasuries recuaram.

De olho no Fed… Investidores acompanharam os discursos dos presidentes do Fed: John Williams (Nova York) e James Bullard (St. Louis). Williams reiterou a necessidade das operações compromissadas que o Fed de NY se comprometeu a realizar para acalmar as tensões no mercado monetário, mencionando a eficácia das medidas implementadas. Além disto, reforçou sua preocupação com relação ao fato de que algumas instituições financeiras não estão levando a sério a substituição da taxa Libor que irá acontecer a partir de 2021. Bullard, por sua vez, fez menção a decisão do FOMC na semana passada de cortar a taxa básica de juros, mencionando que as medidas já surtiram efeito sobre a economia real. Bullard foi um dos poucos que apoiou um corte mais severo da taxa, argumentando que os riscos econômicos ao redor da disputa comercial podem ser mais severos do que o previsto. Ao longo da semana, o mercado avaliará a fala de mais alguns oficiais do Fed, com foco na 5ªF e na 6ªF, quando saem o dado final do PIB americano no 2TRI (5ªF) e o resultado de agosto do índice de preços de gastos com consumo (PCE) – índice de inflação preferido pelo Fed.

 


BRASIL:

Mercados… Sem tendência clara e na falta de notícias relevantes, o mercado acionário local, acompanhou a dinâmica das principais bolsas ao redor do mundo e fechou o dia com leve queda (-0,2%). A decisão de política monetária do Copom por mais um corte da Selic na semana passada e os novos desenvolvimentos da disputa comercial sino-americana continuaram imprimindo efeitos no mercado doméstico. O real continuou sob forte pressão frente ao dólar, operando em um patamar de 4,17, enquanto a taxas futuras de DI apresentaram leves aumentos, devolvendo uma pequena parte da queda acentuada acumulada na semana passada. Com isso, o mercado espera atentamente pela divulgação da ata do Copom, onde residirão mais pistas sobre os planos do Bacen para o futuro da política monetária brasileira. O CDS (medida de risco país), por sua vez, avançou (+1,03%) nesta segunda-feira, refletindo a incerteza que permeia a economia global. Espera-se, porém, que com a aprovação da Reforma da Previdência no Senado ainda esta semana, o indicador volte a recuar, pois ele reflete, antes de mais nada, o risco de crédito brasileiro.

SUZB3… Ao contrário do que ocorreu na semana passada, a Suzano retomou parte de seus ganhos e foi o principal destaque do Ibovespa. A desvalorização da moeda brasileira ao longo do dia reforça as receitas em moeda estrangeira que a empresa retém ao redor do mundo.

VVAR3… A Via Varejo, por sua vez, também teve ganhos expressivos no pregão de hoje. Boa parte dos ganhos dão-se em função do anúncio, feito por Fulcherberguer, CEO, de que a marca pretende lançar banco digital em mil lojas até o Black Friday. A medida faz parte de um processo de revitalização da empresa, mirando reverter um atraso com relação à implementação de métodos tecnológicos para alavancar as vendas online.

 

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

Julia Carrera Bludeni
[email protected]

Victor Beyruti Guglielmi
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 21 da Instrução CVM nº.598/2018, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Luis Gustavo Pereira Luis Gustavo Pereira

Estrategista

Graduado em Administração de Empresas pela ESPM, com pós-graduação em Economia e Setor Financeiro pela USP e MBA em Finanças pelo INSPER. Tem mais de 8 anos de experiência no mercado financeiro. Atualmente, é o estrategista da Guide Investimentos.

193 visualizações

relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua navegação

Entendi
Bitnami